[ editar artigo]

A creatina como suplemento e seu impacto na função renal: mito ou realidade?

A creatina como suplemento e seu impacto na função renal: mito ou realidade?

 

A creatina pode ser considerada um dos suplementos mais utilizados no meio esportivo, sendo amplamente recomendada para atletas engajados em modalidades cujo desempenho dependa de força e potência. Mas será que sua utilização pode impactar negativamente a função renal?

 

Dentre os principais objetivos relatados por consumidores para utilizar suplementos alimentares, podemos destacar as questões relacionada à saúde e melhora do desempenho entre os atletas e praticantes de atividade física.

Sabemos que, quando comparados à população em geral, atletas e indivíduos fisicamente ativos ingerem suplementos com maior frequência e em quantidade diárias que podem exceder as doses recomendadas.

 

Não podemos deixar de destacar que é comum identificarmos um consumo frequente de suplementos sem prescrição adequada.

 

Por falar em suplementos...

Suplementos alimentares são produtos com a finalidade de complementar a dieta, e podem ser encontrados em diversas formas: comprimidos, cápsulas, pós ou líquidos.

Os suplementos esportivos (proteínas em pó e em barras, géis, bebidas energéticas) são uma categoria de suplementos alimentares que tem como finalidade aumento de massa muscular, perda de peso corporal ou melhora do desempenho.

 

    Voltando ao foco: vamos falar na creatina

     

    A creatina é uma amina de ocorrência natural encontrada primariamente no músculo esquelético e sintetizada endogenamente pelo fígado, rins e pâncreas a partir de aminoácidos.

    Também pode ser obtida via alimentação, especialmente pelo consumo de carne vermelha e peixes.

     

    Será que a creatina traz impactos negativos na função renal?

     

    Os efeitos da suplementação de creatina sobre a função renal são debatidos intensamente na literatura científica.

    Para melhor análise, trazemos um estudo no qual foi conduzido um ensaio randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, com o objetivo de investigar os efeitos da suplementação de creatina e sua possível interação com o alto consumo de proteínas sobre a função renal, em praticantes de treinamento de força.

    Os sujeitos foram divididos aleatoriamente em 2 grupos:

    1. suplementação de creatina e
    2. placebo (dextrose)

     

    No período basal e após 12 e 24 semanas, os sujeitos tiveram acompanhamento do consumo alimentar, e como resultados, não foram encontradas diferenças significativas neste período.

    Demonstrando assim, a ausência de alteração da função renal decorrente da suplementação de creatina, em praticantes de treinamento de força recreacionais, com consumo proteico.

     

    O nutricionista e a prescrição de suplementos 

     

    Esta prática por nutricionistas é regulamentada pela Lei nº 8.234/1991 que possibilita ao profissional a prescrição de suplementos nutricionais, necessários à complementação da dieta.

    A prescrição é ainda regulamentada pela Resolução CFN nº 656/2020 (que dispõe sobre a prescrição dietética, pelo nutricionista, de suplementos alimentares e dá outras providências).

     

    Indo além da regulamentação, para realizar a prescrição é importante que você conheça o seu paciente do ponto de vista clinico e nutricional, avaliando assim, se há a real necessidade de suplementação.

    E mais: a atualização científica a respeito de cada suplemento, suas recomendações de consumo, dosagens, impactos à saúde, seguindo fontes seguras e confiáveis é fundamental.

    Pois, assim como as suspeitas quanto ao impacto da creatina na função renal e na saúde de forma geral, o consumo de outros suplementos também podem gerar dúvidas em seus pacientes.

     

    O nutricionista, como profissional, deve estar apto a justificar, monitorar e avaliar a prescrição adotada, sempre se baseando em evidências científicas.

     

    A prescrição de suplementos é uma realidade na sua prática clínica, ou você está se preparando para essa área, Nutricionista?

    Aproveite para conferir mais algumas questões envolvidas na prescrição de suplementos nutricionais em nosso artigo Desvendando a prescrição de suplementos onde destacamos 6 pontos que devem serem considerados na prática.

     

     

    Referencias Bibliográficas

    Nabuco H C G, Rodrigues V B, Ravagnani C F C. Fatores associados ao uso de suplementos alimentares entre atletas: revisão sistemática. Rev Bras Med Esporte, 2016; 22 (5) [acesso em 23 Nov 2021].

    Gualano B, Ugrinowitsch C, Seguro A C, Lancha Junior A H. A suplementação de creatina prejudica a função renal? Rev Bras Med Esporte, 2008; 14 (1) [acesso em 23 Nov 2021].

    Conselho Federal de Nutricionistas [homepage na internet]. Suplementos: O nutricionista pode prescrever suplementos? [acesso em 23 Nov 2021]. Disponível em: https://www.cfn.org.br/index.php/faq-items/suplementos/.

     

     

     

     

    Nutrição Esportiva

    Academia da Nutrição
    Academia da Nutrição
    Academia da Nutrição Seguir

    Queremos DESCOMPLICAR a ciência da nutrição. Dar voz aos profissionais de saúde e abrir diálogo com todos envolvidos, incluindo marcas e produtos. Plataforma exclusiva para nutricionistas e estudantes da área. É DE GRAÇA E SEMPRE VAI SER.

    Ler conteúdo completo
    Indicados para você