[ editar artigo]

Contagem de Carboidratos: um manual fotográfico para facilitar a abordagem com o paciente

Contagem de Carboidratos: um manual fotográfico para facilitar a abordagem  com o paciente

Um paciente com diabetes que precise de maior atenção no consumo alimentar pode enfrentar desafios ao seguir um padrão dietético de contagem de carboidratos. Por isso, o acompanhamento com um nutricionista é fundamental. 

 

Qual a melhor escolha a seguir para o tratamento do paciente com diabetes?

De acordo com o tipo de diabetes diagnosticado, as formas de tratamento podem se diferenciar:

  • No caso de Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2), o tratamento pode acontecer apenas com dieta e atividade física, ou com medicações orais e insulina.
  • No Diabetes Mellitus tipo 1 (DM1), o tratamento consiste no uso de insulina, em diferentes doses. Apesar disso, não podemos dispensar uma boa alimentação.

 

O cuidado adequado  do paciente com diabetes, e definição de melhor estratégia de tratamento, depende de uma equipe multidisciplinar. 

Assim como, os resultados dependem também da adesão do paciente ao tratamento.

Nesse contexto, o nutricionista possui papel fundamental no acompanhamento, pois é responsável, principalmente, por guiar as escolhas alimentares deste paciente.

 

Contagem de carboidratos como recomendação dietética para o paciente com diabetes

A resposta do alimento na glicemia pode ocorrer entre 2 horas e 5 horas após o consumo.

E dentre os nutrientes sabemos que o carboidrato é o que tem maior efeito sobre a glicemia, já que a totalidade do que é ingerido transforma-se em glicose.

Enquanto com a proteína, um valor entre 30% e 60% pode ser transformado em glicose, e da gordura, somente 10%.

Por este motivo, seguir a contagem de carboidratos com seu paciente pode ser uma boa estratégia, apesar de não ser considerada muito fácil e ter baixa adesão!

Dentre os fatores necessários para o melhor desempenho com essa recomendação dietética, destacam-se:

  • Motivação                                        
  • Disciplina
  • Trabalho em equipe
  • Compromisso com o método

 

A quantidade de carboidratos será definida por você, nutricionista, baseada no peso do seu paciente, prática de atividade física, medicação e estilo de vida. 

 

Lembrando que seguindo diretrizes atuais, e com todo o avanço do tratamento do diabetes, a ingestão de carboidratos não deve ser restringida, e sim adequada às necessidades nutricionais.

 

A contagem de carboidratos na prática clínica do nutricionista

A contagem de carboidratos é uma estratégia nutricional que oferece à pessoa com diabetes maior flexibilidade em sua alimentação, de acordo com seu estilo de vida.

O objetivo maior dessa estratégia é encontrar o equilíbrio entre a glicemia, a quantidade de carboidratos ingerida pelo paciente e a quantidade de insulina necessária.

 

A contagem de carboidratos é a chave do tratamento do diabetes e deve ser inserida no contexto de uma alimentação saudável.


 

Como facilitar a abordagem com o paciente e melhor adesão à contagem de carboidratos?

Fazer com que o paciente compreenda e identifique corretamente as porções recomendadas, quando se trata de seguir a contagem de carboidratos, é um desafio e tanto para o profissional nutricionista.

Um trio de profissionais, formado pelas nutricionistas Ana Paula e Priscila e pela endocrinologista Janice, do Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa de Belo Horizonte, desenvolveu um Manual Fotográfico de porções alimentares da lista de substituição de alimentos equivalentes, e está disponível no site da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD).

Este material fotográfico, tem por objetivo facilitar a identificação correta do tamanho e da quantidade de alimentos que podem ser usados para substituição em cada grupo alimentar, como forma de auxílio a contagem de carboidratos.

O valor calórico dos grupos no manual, representa uma média aproximada em todos os alimentos, garantindo maior autonomia para os pacientes.


Importante lembrar que a alimentação do paciente com diabetes pode ser a mesma de sua família, ajustando as quantidades as suas necessidades, e mantendo a autonomia alimentar por parte do paciente.

A recomendação individualizada deve seguir, inclusive, as preferências alimentares do paciente, sua cultura, e sem deixar de considerar o prazer em comer!

E por isso, o nutricionista é tão importante no tratamento!

 

Como o nosso objetivo é descomplicar a nutrição para a prática clínica do nutricionista, trouxemos o link desse material para facilitar a sua abordagem com o seu paciente:

Baixe aqui o MANUAL FOTOGRAFICO de porções alimentares da lista de substituição de alimentos equivalentes.

Acesse também O Manual de Contagem de Carboidratos da SBD

 

Referencias Bibliográficas

Sociedade Brasileira de Diabetes [homepage da internet]. Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes. Manual de Contagem de Carboidratos para Pessoas com Diabetes, 2016.

Sociedade Brasileira de Diabetes [homepage da internet]. Nota Técnica – Dietas Low-carb em Diabetes Mellitus Tipo 1. [Acesso em 07 Dez 21].

Santos A P, Reis J S, Bernardes P T. Manual fotográfico de porções alimentares da lista de substituição de alimentos equivalentes. Instituto de Ensino e Pesquisa Santa Casa BH, Belo Horizonte, 2018.

 

 

DCNT

Academia da Nutrição
Academia da Nutrição
Academia da Nutrição Seguir

Queremos DESCOMPLICAR a ciência da nutrição. Dar voz aos profissionais de saúde e abrir diálogo com todos envolvidos, incluindo marcas e produtos. Plataforma exclusiva para nutricionistas e estudantes da área. É DE GRAÇA E SEMPRE VAI SER.

Ler conteúdo completo
Indicados para você