[ editar artigo]

Dicas para auxiliar o seu paciente a praticar o Mindful Eating

Dicas para auxiliar o seu paciente a praticar o Mindful Eating

Em tempos de isolamento social, um dos assuntos que foram colocados em pauta entre os indivíduos e pacientes, é o autocuidado, incluindo a preservação da saúde mental.

Pensando nisso, neste conteúdo abordaremos a prática mindful eating, derivada do mindfulness, termo em inglês traduzido como “atenção plena”, com o intuito de trazer a alimentação de volta a um ato de presença.

Você já ouviu falar nessa prática, nutricionista?

A princípio, o mindful eating consiste em comer com atenção plena, para que tenha uma alimentação sem julgamentos, sem culpa, com aceitação e confiança. 

E mais, ela nos pede também para voltarmos à comida, sentir os cheiros, os sabores, as texturas e histórias dos alimentos, separando assim um momento especial, tanto para realizar as refeições, quanto a deixar um pouco de lado outros elementos ao nosso redor.

No mindful eating, o ato de comer não deve somente atender às necessidades fisiológicas e biológicas do nosso organismo. Ou seja, precisa ser também uma maneira de trazer prazer e memórias afetivas.

Entretanto, quando não há atenção plena no momento da refeição, o nível de saciedade e satisfação podem diminuir, então o mindful eating sugere desfrutar da comida, valorizando as experiências que ela proporciona, com tranquilidade.

Dicas para auxiliar o seu paciente a praticar o Mindful Eating

Dessa forma, uma dica que poderá auxiliar o seu paciente a aprofundar o conhecimento nesta prática é o livro Mindful Eating: comer com atenção plena, das autoras Cynthia Antonaccio e Manoela Figueiredo.


O livro descreve que o momento da refeição vai além de comer, devemos pensar em como modificar o ambiente e os rituais, inspirando uma postura mais atenta diante das refeições.

E além de todos esses significados, separamos alguns princípios focados por essa prática:

  • Manter o foco e a postura na hora da refeição de maneira confortável;
     
  • Evitar distrações, por exemplo, deixar o celular de lado durante as refeições;
     
  • Respirar fundo e lentamente observando os alimentos;
     
  • Mastigar lentamente;
     
  • Observar as cores, sentir as texturas e o cheiro;
     
  • Perceber o gosto e as sensações em cada garfada;
     
  • Pousar os talheres entre uma garfada e outra;
     
  • Pensar na origem e na cadeia produtiva que permitem aos alimentos chegarem ao prato;
     
  • Apreciar o entorno: o lugar e com quem se está;
     
  • Desligar o julgamento sobre nutrientes e calorias;
     
  • Observar os sentimentos naquele momento;
     
  • Tentar dar uma nota para sua fome e saciedade;
     
  • Finalizar contemplando e agradecendo a refeição.

 

Mindful Eating na prática

Na prática do mindful eating, não existe alimento certo ou errado, assim como na nutrição em geral.

Isso significa, que existe um plano alimentar e um acompanhamento realizado pelo nutricionista, equilibrando a alimentação de seu paciente de acordo com suas necessidades.

Por fim, como exemplo da técnica utilizada no mindful eating:

Contemplar e desfrutar um pequeno pedaço de chocolate estimula nossa percepção para todos os sentidos e, principalmente, o prazer.

Logo, a técnica sugere colocar o pedaço de chocolate na boca, esperar até que ele derreta para praticar a maneira de comer com atenção plena, o que possibilita aproveitar cada segundo desse alimento.

Nutricionista, como você passa aos seus pacientes a mensagem:  ‘’ter uma boa relação com a comida’’ e a escolha dos ingredientes?

Comportamento

Academia da Nutrição
Academia da Nutrição
Academia da Nutrição Seguir

Queremos DESCOMPLICAR a ciência da nutrição. Dar voz aos profissionais de saúde e abrir diálogo com todos envolvidos, incluindo marcas e produtos. Plataforma exclusiva para nutricionistas e estudantes da área. É DE GRAÇA E SEMPRE VAI SER.

Ler conteúdo completo
Indicados para você