Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Janeiro Branco: o que é e como o nutricionista pode se inserir na campanha de saúde mental

Janeiro Branco: o que é e como o nutricionista pode se inserir na campanha de saúde mental
Academia da Nutrição
jan. 14 - 7 min de leitura
11 Curtidas
0 Comentários
1

O mês de janeiro é dedicado à conscientização sobre a saúde mental, reforçando cuidados necessários, principalmente no contexto pandêmico atual. As consequências desses distúrbios, em termos de saúde, são enormes.

Dentre todos os cuidados, o consumo adequado de nutrientes pode auxiliar na proteção de distúrbios mentais.

 

Eis aqui a atuação do nutricionista como profissional qualificado a contribuir!

 

Como surgiu o Janeiro Branco?

A campanha Janeiro Branco surgiu a partir de um grupo de psicólogos de Uberlândia, em 2014.

Sendo o mês de janeiro escolhido por representar o momento em que as pessoas realizam balanços de suas vidas e planejam as resoluções e metas para o novo ano. Culturalmente as pessoas repensam suas vidas, relações e emoções nessa época.

Janeiro simboliza, então, uma “página em branco” para planejar ações que objetivem o bem-estar e cuidados com a saúde mental.

 

Segundo o site oficial da campanha, o “objetivo é chamar a atenção da humanidade para as questões e necessidades relacionadas à saúde mental e emocional das pessoas e das instituições humanas.”

 

E assim, multiplicar as formas de se falar sobre Saúde Mental com todos!

 

A saúde mental e o brasileiro

A saúde mental ganha cada vez mais importância a nível global, visto que o número total de pessoas com depressão foi estimada em mais de 300 milhões em 2015.

E o tema é de alta relevância para os brasileiros.

Afinal, já ocupávamos a posição de país mais ansioso do mundo, com 9,3% da população, e o segundo maior das Américas em destaque para depressão com 5,8% da população acometida por esse transtorno.

Esses dados fazem parte de estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), anteriores à pandemia pelo novo Coronavírus.

Não nos surpreende um aumento nos índices com a nova realidade!

A mudança de estilo de vida que veio com o momento pandêmico, contribui para o desenvolvimento de sintomas característicos de ansiedade, depressão, estresse, e de distúrbios do sono, entre outros transtornos.

 

A propósito, segundo pesquisa sobre o comportamento dos brasileiros durante o isolamento, realizada pelo professor Alberto Filgueiras, do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), os casos de depressão entre os entrevistados praticamente dobraram, e os de ansiedade e estresse tiveram um aumento de 80%.

Os transtornos mentais de maior prevalência na população referem-se principalmente a transtornos depressivos e transtornos de ansiedade, com impacto no humor e sentimentos. Podem ter curta duração ou permanecer por anos, sendo a gravidade de leve a mais elevada.

 

E são condições de saúde distintos dos sentimentos de tristeza, estresse ou medo que qualquer um pode vivenciar em algum momento de sua vida.

 

Portanto, a assistência e apoio à saúde mental por profissionais especializados é primordial.

O desafio envolve um atendimento multifatorial, com vistas à promoção da saúde como um todo, e prevenção de doenças.

Dentre os profissionais envolvidos, o Nutricionista!

 

O Nutricionista inserido no contexto da Saúde Mental

Nos últimos anos, muitas pesquisas indicam que a alimentação desempenha um importante papel na saúde mental, e contribuindo inclusive para melhor prognóstico das doenças dessa natureza.

Além da relação entre as emoções e a comida.

Psiquiatra da Universidade Columbia, em Nova York (EUA), Drew Ramsey, “defende que uma dieta deficiente é um dos maiores fatores que contribuem à depressão.”

Nesse sentido, uma das metanálises publicadas sobre os efeitos da nutrição na saúde mental, com participação de cientistas do mundo todo, descobriu que “manter uma dieta saudável, em particular uma dieta mediterrânea tradicional, e evitar uma dieta proinflamatória parece dar certa proteção contra a depressão em estudos observacionais.

 

Uma dieta pobre em nutrientes, por exemplo, pode trazer consequências negativas para a saúde mental, inclusive piora de sintomas da depressão e deterioração cognitiva, segundo estudos.

Já aqueles nutrientes que possuem efeitos antioxidantes, anti-inflamatórios e neuroprotetores, ajudam a combater melhor as consequências negativas do estresse.

Por exemplo, estudos indicam que pessoas que seguem dietas ricas em verduras, frutas, grãos sem processar, peixes e mariscos, que contêm poucas quantidades de carnes magras e laticínios, têm risco de depressão de 25% a 35% mais baixo.

 

Esse é um campo amplo a pesquisas, e o Nutricionista pode estar inserido no contexto.

 

Desde 2013 um grupo de profissionais psiquiatras, epidemiologistas, nutricionistas, psicólogos e pesquisadores se reúnem anualmente para gerar e difundir conhecimento científico.

É importante que o nutricionista se mantenha atualizado sobre a temática de saúde mental e preparado para acolher essa demanda de pacientes, e encaminhá-los para atendimento com especialistas.

 

“Saúde Mental refere-se à autonomia que cada um de nós tem para decidir e tomar os rumos de nossas vidas, levando em consideração nossa capacidade de reação frente aos acontecimentos, bons e ruins, que vivemos.”

 

A saúde mental dos profissionais da saúde também importa!

Os ambientes nos quais profissionais da saúde atuam, já apresentam habitualmente uma elevada carga física e emocional, além de frequentemente desencadear estresse.

E com o cenário da pandemia do COVID-19 certamente acentuou esse cenário.

Provavelmente, sem precedentes para a maior parte dos trabalhadores da saúde, em que todos estão vivendo momentos extremos.

 

E você sabe o que a campanha Janeiro Branco desenvolve, Nutricionista?

 

No site oficial da campanha, você verá inúmeras possibilidade de trazer a pauta da saúde mental, com o Janeiro Branco:

  • Promoção de palestras
  • Oficinas criativas, pedagógicas e terapêuticas
  • Cursos
  • Workshops
  • Entrevistas
  • Caminhadas
  • Rodas de conversa sobre saúde mental

Podendo ser desenvolvidos em locais os mais variados e comuns, como nas ruas, praças, igrejas, empresas, residências, academias, shoppings, hospitais, prefeituras etc.

E inclusive no meio online!

 

Você pode organizar ações em conjunto com profissionais parceiros, especialistas no apoio à saúde mental.

Que tal, Nutricionista?

 

O MUNDO PEDE SAÚDE MENTAL!

 

E podemos agir juntos, multiplicando as formas de se falar sobre o tema!

 

Referências Bibliográficas

Pesquisa da Uerj indica aumento de casos de depressão entre brasileiros durante a quarentena. 2021. Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Diretoria de Comunicação da UERJ. Disponível em : https://www.uerj.br/noticia/11028/

 

Janeiro Branco: sinal de alerta para a saúde mental. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Saúde. Notícias ANS. 2021. Disponível em : https://www.ans.gov.br/aans/noticias-ans/sobre-a-ans/6138-janeiro-branco-sinal-de-alerta-para-a-saude-mental

 

A importância do cuidado em saúde mental para a promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Saúde. Gerência de Monitoramento Assistencial – GMOA Gerência Geral de Regulação Assistencial – GGRAS Diretoria de Normas e Habilitação de Produtos – DIPRO. 2020. Disponível em: http://www.ans.gov.br/images/Renata_Lopes_-_ANS.pdf

 

Saúde Mental e Atenção Pisicossocial na Pandemia Covid-19. Orientações aos Trabalhadores dos Serviços de Saúde. Ministério da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. 2020. Disponivel em: https://www.fiocruzbrasilia.fiocruz.br/wp-content/uploads/2020/06/cartilha_trabalhadores_saude.pdf

 

Tost S P. Em estudo a alimentação e impacto na saúde mental. Associação Brasileira de Nutrição. El País. 2019.

 

World Health Organization (WHO). Depression and Other Common Mental Disorders – Global Health Estimates. 2017.

 

Janeiro Branco [homepage da internet] Acesso em 12/01/2022. Disponível em https://janeirobranco.com.br/

 


Denunciar publicação
11 Curtidas
0 Comentários
1
0 respostas

Indicados para você