[ editar artigo]

Sono, cafeína e o controle glicêmico: qual a relação?

Sono, cafeína e o controle glicêmico: qual a relação?

 

Dia 28 do ano passado, 2020, foi publicado um estudo no British Journal of Nutrition que trata sobre se o controle glicêmico é afetado após uma noite de sono fragmentada com ou sem o consumo de cafeína.

 

Primeiro os 29 participantes do estudo, 48 horas antes da aplicação do ensaio, tiveram as suas dietas e suas atividades físicas padronizadas e dentro desse padrão foi-se evitado o consumo de cafeína e bebidas alcoólicas.

Assim, eles foram divididos em 3 grupos, que chamaremos aqui de SonoCompleto, SonoRestringidoComCafeína e SonoRestringidoSemCafeína.

 

O grupo SonoCompleto teve uma noite habitual e completa de 8 horas de sono. Já o segundo e terceiro grupo referidos foram acordados de hora em hora e tiveram de se manter acordados por 5 minutos dentro de cada interrupção.

 

Todos os grupos acordaram em torno de 1 hora antes de chegarem ao laboratório e lá os grupos SonoCompleto e SonoRestringidoSemCafeína realizaram um Teste Oral de Tolerância a Glicose (TOTG) sem ter consumido cafeína e o grupo SonoRestringidoComCafeína realizou o teste após o consumo de café preto com a concentração de 300mg de cafeína.

 

Diante disto foi verificado que nos grupos SonoCompleto e SonoRestringidoSemCafeína não foram observadas diferenças na glicose pós prandial ou insulina sérica. Já no grupo SonoRestringidoComCafeína foi-se observado que a tolerância a glicose foi diminuída, por se verificar níveis aumentados de glicose sérica.

 

Assim constatou-se que uma noite mal dormida pode não necessariamente afetar sua tolerância a glicose, mas a cafeína consumida após uma noite de sono fragmentado pode prejudicar essa tolerância. E visto que após uma noite complicada de sono, o que geralmente mais queremos e sentimos que precisamos é uma boa caneca de café para nos manter acordados e conseguirmos seguir rendendo no dia, ficamos numa situação delicada.

 

Diante disso, este artigo não vem para lhe orientar a dizer aos seus pacientes para não consumir café caso a sua noite de sono tenha sido atribulada, e sim para que você se atente a importância de uma boa noite de sono, considerada como já falado em um dos artigos publicados aqui na Academia da Nutrição, um pilar da Medicina do Estilo de Vida. E identificar ferramentas que se adequem ao dia a dia do seu paciente, fazendo uso de preferências alimentares, gosto por exercícios físicos e abertura para mudanças de estilo de vida que possibilitem que o mesmo consiga realizar práticas que o ajudem a se manter acordado durante as horas que ele necessita durante o dia, seja tomando o seu café ou não.

 

Fonte:

SMITH, Harry A.; HENGIST, Aaron; THOMAS, Joel; WALHIN, Jean-Philippe; HEATH, Philippa; PERKIN, Oliver; CHEN, Yung-Chih; GONZALEZ, Javier T.; BETTS, James A.. Glucose control upon waking is unaffected by hourly sleep fragmentation during the night, but is impaired by morning caffeinated coffee. British Journal Of Nutrition, [S.L.], v. 124, n. 10, p. 1114-1120, 1 jun. 2020. Cambridge University Press (CUP). http://dx.doi.org/10.1017/s0007114520001865.

 

Atualidades em Nutrição

Academia da Nutrição
Academia da Nutrição
Academia da Nutrição Seguir

Queremos DESCOMPLICAR a ciência da nutrição. Dar voz aos profissionais de saúde e abrir diálogo com todos envolvidos, incluindo marcas e produtos. Plataforma exclusiva para nutricionistas e estudantes da área. É DE GRAÇA E SEMPRE VAI SER.

Ler conteúdo completo
Indicados para você